Feedback Imprimir

Linux

Se estiver utilizando um servidor Microsoft Azure, consulte mais detalhes de configuração clicando aqui.

Nota: Se for necessário a utilização de Identificadores de banco de dados em suas tabelas, recomendamos a utilização das aspas duplas ( ) ao invés dos colchetes ( [ ] ) devido ao conflico com a sintaxe das variáveis globais do Scriptcase. Utilizar os colchetes como Identificadores de banco de dados, poderá acarretar em problemas no funcionamento das aplicações do Scriptcase.

PDO DBLIB

Configurando PDO DBLIB no Linux

O Scriptcase fornece o driver PDO_DBLIB pré-configurando, faltando apenas o unixOBDC e o FreeTDS para que seja possível realizar a conexão. Abaixo podemos visualizar os passos necessários para conectar com o scriptcase:

Certifique-se que você já possui a extensão do PDO DBLIB para PHP habilitado.

Você pode instalar a extensão com este comando no terminal: sudo apt-get install php7.0-pdo-dblib

  • Através do terminal, como super usuário, devemos instalar os pacotes abaixo:

    • Distribuição: Debian

      • sudo apt-get install unixODBC unixODBC-dev gcc nano wget make
    • Distribuição: Ubuntu

      • sudo apt-get install unixodbc unixodbc-dev gcc nano wget make
    • Distribuição: RHEL\CentOS

      • sudo yum install unixODBC unixODBC-devel gcc nano wget make
    • Distribuição: Suse\OpenSuse

      • sudo zypper install unixODBC unixODBC-devel gcc nano wget make
  • Realize o download do FreeTDS:

    • wget http://cdn1.netmake.com.br/download/freetds-0.95.95.tar.gz
  • Descompacte o FreeTDS:

    • tar -zxf freetds-0.95.95.tar.gz
  • Acesse a pasta do FreeTDS:

    • cd freetds-0.95.95
  • Realize a configuração do pacote FreeTDS:

    • sudo ./configure --with-tdsver=7.4 --with-unixodbc=/usr --disable-libiconv --disable-static --disable-threadsafe --enable-msdblib --disable-sspi --with-gnu-ld --enable-sybase-compat && make && make install
  • Edite o arquivo de configuração do FreeTDS:

    • Distribuição: Debian\Ubuntu
      • sudo nano /usr/local/etc/freetds.conf
    • Distribuição: RHEL\CentOS
      • sudo nano /usr/local/freetds/freetds.conf
    • Distribuição: Suse\OpenSuse
      • sudo nano /usr/local/freetds/freetds.conf
  • Exemplo de configuração:

[MSSQLServer] host = 192.168.254.171 instance = SQLEXPRESS port = 1433 tds version = 8.0

Deve-se utilizar o nome “MSSQLServer” ( que é o DNS do FreeTDS ) no item “Server/Host (Nome ou IP)” para realizar a conexão ao seu banco de dados SQLServer.

Criando um Conexão no Scriptcase

Após acessar um projeto do seu Scriptcase, clique no ícone para criar uma nova conexão ou acesse o menu “Banco de Dados > Nova Conexão”

Criando uma nova conexão Criando uma nova conexão

Após isto, será exibida uma tela com todas as conexões de banco de dados. Selecione a conexão “MSSQL Server”

Selecionando a conexão ao banco de dados MSSQL Server Selecionando a conexão ao banco de dados MSSQL Server

Conexão : Neste momento deverá ser informado os dados para conexão ao seu banco de dados:

Conectando ao banco de dados MSSQL Server Conectando ao banco de dados MSSQL Server

  • Nome da conexão : Defina o nome de sua nova conexão.
  • Modelo do SGDB : Permite definir se o modelo do SGDB é Native SRV PDO, Native SRV ou ODBC.
  • Servidor do SGDB : Insira o IP\INSTÂNCIA do servidor onde está localizado o Linux.
  • Usuário : Informe o usuário para conseguir acesso ao seu Linux.
  • Senha : Informe a senha para conseguir acesso ao seu Linux.
  • Base de Dados : Clique em “Listar base de dados” e selecione a base de dados desejada.
  • Testar conexão : Exibirá se a conexão foi realizada com sucesso ou não.

Para mais detalhes na configuração da conexão do banco da dados clique na aba Avançado :

Configuração avançada da conexão do banco de dados MSSQL Server Configuração avançada da conexão do banco de dados MSSQL Server

  • Separador de decimal - Selecione o tipo do separador, entre vírgula e ponto.
  • Converter Unicode - Selecione se haverá conversão de caracteres para unicode.
  • Conexão Persistente - Conexões persistentes são conexões que não fecham quando a execução do seu script termina.
  • Usar o schema antes do nome da tabela - Permite a utilização de schemas antes dos nomes das tabelas.

Filtro : Ao acessar esta aba podemos configurar quais tabelas serão exibidas na conexão:

Filtrando a conexão do banco de dados MSSQL Server Filtrando a conexão do banco de dados MSSQL Server

  • Exibir - Permite a exibição de filtros nas tabelas, views, tabelas de sistema e procedures.
    • Tabelas - Permite configurar a exibição das tabelas de sua base de dados.
    • Views - Permite configurar a exibição das Views de sua base de dados.
    • Tabelas do Sistema - Permite configurar a exibição das tabelas do sistema de sua base de dados.
    • Procedures - Permite configurar a exibição das Procedures de sua base de dados.
  • Filtros - Permite definir quais tabelas e proprietários serão exibidos.
    • Tabelas - Permite configurar um prefixo (prefixo%) ou nome de tabelas para exibição.
    • Proprietário - Permite configurar o proprietário de tabelas para exibição.
    • Exibir - Permite configurar se será exibido ou não a configuração de tabelas e proprietários.